Uma moça se aproximou de sua filha. Um pouco mais e teria acabado num pesadelo!

Este alarmante post o escreveu Amanda Calidy em sua pagina do Facebook. A mulher estava no supermercado com sua pequena filha Jenna, que tem só 4 anos. Enquanto olhavam as estantes no mercado, se aproximou uma moça que de acordo a Amanda, carregava graves riscos.

“Decidí que devería escrever sobre isto para alertar as outras mães. Estava no mercado quando uma menina de uns 9 anos se aproximou de minha filha e ofereceu balas. No inicio não dei muita atenção, mas a menina estava muito insistente e achei estranho. Lhe disse que minha filha não queria nenhuma bala e nos fomos.”

“Isto visivelmente incomodou a menina. Já estavamos no caixa quendo de novo ela veio e tentou dar chiclete para a Jenna. Olhei ao redor e vi que tinha um homem do outro lado do salão fazendo alguns sinais para a menina. Mencionei isto para a garota do caixa, que chamou o gerente, mas os dois já tinham fugido.”

Amanda acredita que os dois tentavam atrair a Jenna para algum lugar, atentando-a com balas. Mas assim que perceberam que a Amanda suspeitava que alguma coisa tava errada, eles rapidinho fugiram. Amanda ficou seriamente assustada. Ela acredita que sua filha corria um grave perigo.

Em sua mensagem, Amanda alerta aos paia para terem cuidado, sobretudo em lugares lotados. “E se soubesse imediatamente o que estava acontecendo, poderia ter salvo a outra menina também. Meu Deus, eles queriam levar a minha Jenna, que tem só 4 aninhos! O gerente me disse que nos supermercados sempre tem gente assim… Por favor tenham cuidado e controlem seus filhos!”

A redação de “CURIOSO” também alerta a seus leitores para serem mais cuidadosos. Amanda teve sorte em perceber a tempo. Mas quem sabe como poderia ter acabado esta história com uma mãe menos alerta?

Compartilhe este artigo com os outros para que também fiquem atentos com seus filhos quando saiam de casa e estejam em lugares públicos.

Comentarios

comentarios

Curtiu este post? Então clique aqui:

Você também pode gostar